Colocando a Vida da Alma no Ego

 

 

À medida que crescemos em nossa consciência espiritual, nossa natureza superior é mais plenamente manifestada em nossas escolhas e ações, dando-nos uma maior liberdade e um crescente poder neste mundo. Gostaria de salientar que durante a evolução surge um perigo real.

 

Na verdade, as forças opostas do crescimento espiritual tentam perverter nossas intenções puras, e, portanto, há um risco em ser tentado a sucumbir aos desejos do ego e as suas necessidades resultantes do subconsciente.

 

É importante manter-se alerta e vigilante para não ser ingenuamente enganado pelas ilusões criadas pelo ego. Por isso, é imperativo compreender as formas em que o ego pode facilmente se disfarçar de uma orientação espiritual e nos enganar.

 

Aqueles que desejam irradiar luz divina interna, da maneira mais pura e dedicada, devem aprender a dominar seu poder espiritual, e, portanto, aproveitar esta nova força em ação divina.

 

Isto implica em um trabalho intenso e permanente, que consiste em confrontar e integrar o conteúdo de nossas sombras escondidas e subconscientes, a fim de nos libertar de uma vez por todas.

 

Nosso ego, então, torna-se mais capaz de transmitir essa nova consciência espiritual. Percebemos assim que nossas mentes gradualmente adaptam-se, de forma perfeitamente coerente, a este estado.

 

Ao mesmo tempo, nossos corpos físicos e sua natureza instintiva, também evoluem na mesma direção. Progressivamente, desenvolvemos nosso discernimento e podemos mais facilmente fazer uma distinção clara entre as vozes do ego e as da consciência espiritual.

 

Pela graça de luz de nossa alma, e esforços do corpo e da mente, nosso Ser engaja no que pode ser chamado de uma transformação espiritual, permitindo-nos viver de uma forma mais conectada com nossos mais altos Seres.

 

Ego e Ser finalmente alcançam um equilíbrio perfeito. Mesmo que ainda nos deparemos com obstáculos e resistências que requiram a nossa atenção, agora estamos vivendo a Vida da alma.