JANEIRO 2011

 

Sophie Chammas – Beirute / Líbano

O mundo virtual está cada vez mais se tornando integrado ao mundo real e isso leva a importantes mudanças. Mesmo o mundo literário não escapará disso. Como você vê o papel dos escritores no futuro?

 

Está claro que o mercado literário tem sido sacudido pelos e-books e pelas novas tecnologias. Alguns escritores já oferecem seus próprios livros através da rede, geralmente por um preço. Mas a Internet é mais que apenas um mostruário. A rede também é um lugar de troca, um canal através do qual o diálogo entre o autor e seus leitores pode acontecer sem intermediários. Os membros destas redes desenvolverão interações, não somente com o escritor, mas também com outros membros dessas comunidades virtuais. Este desenvolvimento provavelmente significa o desaparecimento do mercado literário tradicional, no entanto sempre haverá espaço para os mercados de promoção e publicação. Autores e editores terão, no entanto, que se adaptarem com relação a este desenvolvimento. É óbvio que os editores também usarão ferramentas virtuais como um meio de comunicação e se adaptarão às novas tecnologias de maneira criativa e comercial.


 

Mark Smith – Joanesburgo / Áfica do Sul

Qual a sua opinião geral sobre os movimentos ambientais?

 

Eu estou feliz que estes movimentos existam, embora eu esteja ciente de que nem todos os seus membros partilhem da mesma motivação. O que os seres humanos mais precisam aprender para respeitar a natureza é prestar atenção ao que a natureza está experimentando e desta forma encontrar novamente sua sensibilidade com sua própria natureza. Eu não subestimo o benefício de iniciativas bem dirigidas e o resultado positivo que estas podem ter no ambiente e em nosso comportamento. Mas um contato com a natureza que é exclusivamente intelectual pode apenas levar a uma relação racional com a natureza. Uma relação sensorial, por outro lado, nos dá um olhar contemplativo e nos torna cientes de que não há separação entre os seres humanos e a natureza. Esta forma contemplativa de consciência tem um valor de discernimento universal, transcendendo todos os sistemas de valor racional de longe. Eu espero que chegue o dia em que nenhuma legislação será necessária para proteger o equilíbrio ecológico. Desta forma eu quero expressar o meu desejo de que o respeito pela natureza se torne uma qualidade natural para as novas gerações.

 


 

Fabrice Levy – Lille / França

Como você explica o poder das ilusões: as falsas verdades que são o fundamento de nossos impulsos e da maioria dos nossos desejos? Em outras palavras, o que nos impede de ver claramente?

 

O mundo das ilusões tem um poder de fascinação que nos impede de ver a realidade como ela é. Isto pode ser resultado de nosso pensamento fragmentado. Para resolver isso, nós precisamos sair de nossa maneira habitual de pensar e aprender a observar o que está se escondendo atrás deste mundo de aparências de uma maneira mais intuitiva. Então, requer uma maneira muito diferente de percepção. Mas nos força a questionar nossas certezas e verificar sua correção. O que acontece é que a maioria das pessoas não quer renunciar à suas convicções e hábitos. Especialmente essa falta de vontade para mudar é que assegura que eles estão iludidos e continuam persistindo no que não é real.

 


 

Andrea Wurth – Stuttgart / Alemanha

Você dedica a maior parte do seu tempo a duas paixões: viajar e escrever. Duas atividades não pagas. Posso perguntar quais são os seus meios de sobrevivência?

Eu sempre tive paixão por viajar e eu percebi muito cedo que nada mais me faria experimentar a vida mais intensamente. Eu tenho a alma de um nômade e uma incrível necessidade por descoberta. Eu nunca tive outras grandes necessidades em minha vida, porque não há nada por meio de posses ou entretenimento que poderia me dar a mesma satisfação. Após haver vivido na Andaluzia durante anos, surgiu uma nova paixão : dedicar-me à literatura. Naturalmente, em combinação com minha primeira paixão. Hoje, com poucos meios independentes, eu pratico estas duas paixões em tempo integral, e mesmo quando estas duas atividades não geram nenhum dinheiro, eu ainda assim não sinto como se faltasse alguma coisa. Eu estou cercado de amigos em todo o mundo e sei que estas pessoas apreciam a ambição do meu trabalho e meu desejo por compartilhar minhas experiências.

 


 

Abebah Adi – Bandung / Indonésia

Você acha que é possível criar uma nova forma de pensamento baseada em idéias expressas em um romance?

 

O poder da mudança pode ser expresso de formas variadas. Entre as quais a forma literária. Na verdade, cada romance é um esconderijo para a sensibilidade do leitor. Muitos são assim por um curto período e outros por períodos mais longos. Mas alguns, que podemos caracterizar como livros excepcionais, têm o poder de fascinar os leitores ao redor de todo o mundo. Esses romances têm a capacidade de iluminar a inteligência do leitor e dar vida a uma nova forma de pensamento.