JANEIRO 2012

 

 

Mina Kaur - Londres / Reino Unido

 

Quando nós podemos falamos de uma vida rica e realizada?

 

Nossa vida pode ser rotulada como excepcional quando desenvolvemos nossa sensibilidade, nossa bondade e nosso sentimento de unidade com todas as outras vidas; uma vida na qual desenvolvemos a espiritualmente. Não é que não possamos prestar atenção no nosso conforto material, mas colocar muita ênfase sobre ele leva a um grande vazio. Por outro lado, a espiritualidade nos conecta com o nosso ser interior e nos oferece uma vida mais rica. Com mais abundância e mais clareza. A pessoa em um trajeto espiritual não estagna e não se queixa porque sabe que tem todas as soluções em si mesmo. Ele não vê sua vida como uma entidade separada, mas como parte de uma consciência universal. Algo que ela tem em comum com todos os seres vivos ao longo de toda evolução.

 


 

Patrizia Messina - Bari / Itália

 

Onde você se sente em casa no mundo?

 

Isso soa paradoxal, mas eu sempre carrego esse sentimento em mim quando estou viajando. Eu comecei a experimentar esse 'sentir-se em casa' assim que eu estou prestes a viajar em busca de novos tesouros Isso acontece quando eu preparo um plano para viajar para um país desconhecido em busca de novas almas, novas maravilhas da natureza e novas experiências que podem me ajudar a obter uma visão um pouco maior do mistério da vida. Eu tenho consciência desta missão desde minha infância: viajar pelo mundo e coletar mensagens universais. Como se o destino tivesse me designado desde o nascimento para mapear o que conecta todos nós. Viajar não tem outro objetivo para mim a não ser abrir novas portas da "grande casa", que é o universo.

 


 

Dhanya Manoj - Pune / Índia

 

Como nós podemos descrever a intuição? E como podemos distinguir o pensamento intuitivo do pensamento normal?

 

A intuição é uma capacidade de todos nós que ultrapassa a razão. É um acesso direto ao inconsciente coletivo ou, em outras palavras, ao patrimônio universal da humanidade desde a sua origem. Um conhecimento inato que leva a um conhecimento imediato de todas as nossas fontes criativas. Devemos nos precaver para não confundir intuição com emoção. As emoções são causadas pelos instintos do corpo e pelo espírito condicionado. Enquanto isso a intuição precede o pensamento e se manifesta em sentimentos claros que estão sempre em perfeita relação com a situação em que nos encontramos.

 


 

Natasja Boomsma - Enschede / Países Baixos

 

Qual o papel que você atribuir ao silêncio?

 

O silêncio oferece condições favoráveis ao processo de pensamento. O silêncio não é um objetivo em si, mas ajuda transcender nossa visão limitada da realidade. Abrindo-nos para o silêncio estaremos mais capazes de deixar os impulsos habituais do nosso espírito desaparecer gradualmente. Logo que uma paz interior é atingida, o espírito pode estabelecer-se e nos tornamos mais conscientes da nossa própria complexidade. O verdadeiro papel do silêncio é, portanto, oferecer espaço para a imaginação. O pensamento, então, torna-se mais intuitivo e nos convida a uma dimensão em que tudo parece ser indissociável e complementar.