JUNHO 2014

 

 

Neeme Kross - Narva / Estônia

 

Olho para a sociedade ao meu redor e me pergunto isso: como aquele humano, esse ser espiritual, poderia deteriorar tanto que se tornou nada mais que um consumidor?

 

Os homens estão constantemente procurando pela felicidade, mas muito frequentemente, através de breves momentos de prazer e entretenimento, que são momentos temporários de alegria e o qual não oferece a satisfação duradoura que procura. Por causa disto, nós estamos todos um pouco perdidos em padrões de vida sempre crescentes. Então, hoje dependemos de um estímulo mais forte dos nossos sentidos, alguns de nós mais que outros, é claro... Paradoxalmente, este excesso de estímulo nos faz sentir menos e ficar menos sensíveis, enquanto nosso desejo por sensações mais fortes cresce. A consequência lastimável é que hoje, os homens têm se tornado tão dependentes de suas necessidades materiais, necessidades que ele cria a ele mesmo, a qual a maior parte, faz dele incapaz de aproveitar as coisas simples da vida.

 


 

Clarissa de Conceição - Florianópolis / Brasil

 

Como devemos nos comportar com as pessoas que amamos, que nos da tanta tristeza e decepção? Devemos parar de ama-los?

 

É impossível colocar um fim ao amor que sentimentos por certas pessoas. Não temos controle sobre estes sentimentos. A única coisa que temos algum controle é nosso comportamento e então, a influência que temos sobre estas pessoas. Nós podemos manter esta influência, muda-la ou solta-la e é tudo parte de nossas escolhas. O que se segue, uma vez que mudamos nosso comportamento com estas pessoas, isto ninguém está em posição de prever.

 


 

Zouber Ermilate – Bruxelas/ Bélgica


O que você acha que é o propósito fundamental da humanidade?

 

Enquanto mantivermos nossa individualidade, para isto é o que nos faz seres humanos, nos tornarmos conscientes da nossa divindade. Para ver através dessa experiência egocêntrica enquanto passamos por esta dimensão e finalmente perceber que somos todos universais. Nos tornamos cientes que somos todos feitos da Mãe de todas as energias; Amor, aquela força que mantém e conecta tudo junto, aquela unidade que o objetivo vai além de toda separação. Percebendo isto quando nós “sentimos” amor, de qualquer maneira, nós estamos seguindo o fluxo da nossa natureza mais profunda. É buscando esse objetivo fundamental que podemos colocar um fim em todas as formas de separação. Isto significa o fim de nossos medos e o fim do nosso desejo perpétuo de controle. Isto libera toda a energia negativa que a humanidade usa hoje em seus relacionamentos conflituosos uns com os outros e com o mundo.