MAIO 2011

 

 

Dima Al Munajed – Damasco / Síria


Você não teme que o universalismo que você está lutando, no final, não levará a filosofia única mundial que acabará com a diversidade heterogênea de nosso mundo?


O universalismo não é uma combinação de todas as culturas em uma. Tais esforços têm sido tentados com freqüência e, no máximo, leva a uma nova forma de um caldeirão multicultural. O universalismo é um conceito no qual todas as culturas estão reunidas em um único modelo, de modo que elas possam complementar uma a outra e possa e fazer um mapa com valores e defeitos do outro. Para alcançar isto devemos lutar por um modelo de reconciliação, que oferece espaço para todos as características humanas valiosas. Desta forma se tornará claro para nós que os principais valores e defeitos são de cada cultura, incluindo a nossa própria cultura. Assim, será necessária certa dose de coragem de todos nós que trocamos a nossa segurança por algo novo, mas esta é a única maneira em que tal civilização universal pode originar. É de longe a melhor e possivelmente também a única solução se nós não quisermos que o mundo ainda sofra com mentes fechadas e intolerância.

 


 

Gavin Ho – Hong Kong / China


Você fala sobre a sensibilidade singular de cada pessoa. Mas é possível para a humanidade ser única se ela não tem um núcleo separado?


Esta pergunta foi feita ao longo dos séculos e não é aparentemente fácil de responder, mas aqui segue uma modesta tentativa. Se devemos analisar nós mesmos até o osso, veríamos que consiste de um grande número de camadas. E mesmo que estas camadas criem uma imagem de nós mesmos como uma unidade, temos cada camada separada em comum com outras. Pode-se questionar se existe exclusividade. Bem, sim, porque todos nós somos de uma composição única (com ênfase na composição única) de diferentes camadas, envoltos em um corpo que funciona como uma entidade por um tempo específico.

 


 

Angelique Smol – Rotterdam / Holanda


Como você vê os grandes problemas no mundo? O que você acha sobre as grandes organizações que estão empenhadas em novas alternativas? Que movimentos têm seu apoio?

 

Devido ao espírito de mudança da era e a globalização de nosso mundo, muitas pessoas estão em busca de novas idéias sobre a vida e novos movimentos estão surgindo. A civilização moderna tende a converter toda autenticidade da vida em modelos racionais. Isto faz com que a sociedade cada vez mais complexa e exige mais leis para ordem dos assuntos, assim cada vez mais reduzindo a nossa liberdade. A compaixão social é de longe mais valiosa para a compreensão mútua entre as pessoas do que a legislação social mais compatível. Então eu enalteço qualquer engajamento e é bem vinda qualquer iniciativa que está configurada com base em sabedoria e compaixão, em qualquer lugar neste mundo e por qualquer organização. Para mim eu tento sempre manter uma visão racional e intelectual das causas dos grandes problemas mundiais. Esta abordagem me permite distinguir os problemas reais da publicidade e o sentimentalismo o que também permanece progressivo. Além disto, esta abordagem ajuda encontrar soluções realistas e práticas que pode, realmente, reduzir os grandes problemas em nosso planeta.


 

Tariq Omer – Khartoum / Sudão

Você acha possível que algum dia seremos libertos de todas as formas de racismo?


O racismo é uma ideologia que é propagada com um propósito de manter um conceito de uma cultura específica. A aceitação do termo “raça” ocupa um papel importante na manutenção das estruturas dominantes. Ele permite que as desigualdades sociais, a exclusão e o antagonismo de classe sejam vistos como natural, ao invés de ser dependente de fatores sociais. Assim, a desigualdade social e a repressão são politicamente e culturalmente legitimadas. Os grupos que podem ser definidos pelas características raciais podem então ser apontados como suposta causa das crises econômica e social. Eles são colocados no papel de bode expiatório e, desta forma, a atenção é desviada das causas reais e assim torna-se o objeto de incômodo na sociedade. Os problemas raciais desaparecerão quando a humanidade perceber que as raças humanas simplesmente não existem, e que nós somos todos parte de um único povo.