OUTUBRO 2013

 

 

Malek Djaout - Algiers / Argélia


Como descobrimos nossa missão na vida, e esta missão sempre é realizada?

 

Para isto, nós precisamos identificar nosso desejo mais profundo, este desejo que sempre permanece perto de nós, e então nos concentrarmos com coração e alma na sua realização. Uma vez no caminho certo, nós precisamos ser abertos para todas as novas perspectivas. E então, é importante perseverar e seguir em frente e não voltar atrás em nossos passos, porque isto apenas atrasará o processo. Nossa missão na vida é por ela mesma uma realização, quando nosso comportamento desenvolve de acordo com nosso desejo profundo.

 


 

Niels Lundberg - Arhus / Dinamarca


Como nós entramos em contato com o mais profundo nível de existência?

 

Uma vez que nos livramos dos nossos medos, os quais nos distancia da nossa essência de vida, a vida se revela em alegria, e em uma maneira naturalmente organizada. Durante o processo de libertação, notamos grande sincronia na experiencias vivenciadas, e nossa atenção focada intuitivamente nos mais profundos níveis da existência.

 


 

Martin Mulpas - Limoges / França


SE deixarmos nossas vidas serem guiadas por uma inteligência superior, e em relação nossa própria contribuição para este mundo? Nossa singularidade não é especificamente nossa personalidade, induzida através de meios da nossa inteligência?

 

Como chamamos nossa personalidade ou o que percebemos como pessoal não é nada mais que o reflexo da nossa essência. Deixando de lado todas as facetas da nossa personalidade, nossa essência aparece automaticamente.  Não dando mais importância ao que chamamos de personalidade, voluntariamente aceitamos ser guiados interiormente por uma inteligência muito mais superior que a nossa; uma jornada que é única para cada um de nós.

 


 

Moges Bekere - Addis Abeba / Etiopia


Para quais fins seus escritos estão sendo levados?

 

Meus escritos revelam meu caminho para um melhor entendimento de mim mesmo, mas também dos humanos em geral e em sua relação com o mundo. Da mesma forma, eu convido todos os leitores a seguirem seus caminhos.